facetwitterrss

Presidente da Fifa diz que Brasil é o pais que mais atrasou obras para Copa

  • Domingo, 05 Janeiro 2014 20:20
Presidente da Fifa diz que Brasil é o pais que mais atrasou obras para Copa

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou em entrevista à imprensa suíça que o Brasil vem acumulando atrasos nas obras para a Copa do Mundo de 2014 porque começou tarde demais a se preparar para o Mundial.

"O Brasil acabou de se dar conta que começou tarde demais. É o país com mais atrasos desde que estou na Fifa e foi o que teve mais tempo, sete anos, para se preparar", explicou o dirigente, em declarações publicadas neste fim de semana no jornal suíço 24 Horas. O Brasil foi escolhido para ser sede da Copa das Confederações e da Copa do Mundo em 2007, sem votação direta, já que a Colômbia, outro candidato a sede, se retirou da disputa meses antes.

Neste início de janeiro, seis estádios que serão usados na Copa do Mundo ainda estão em obras: a Arena da Amazônia (Manaus), a Arena das Dunas (Natal),a Arena da Baixada (Curitiba), a Arena Pantanal (Cuiabá), o Beira-Rio (Porto Alegre) e o Itaquerão (São Paulo). As obras nos seis estádios do Mundial que não foram usados na Copa das Confederações deveriam ser concluídas até o fim de 2013. Nenhuma será entregue no prazo que foi combinado com a Fifa.

O dirigente também falou sobre a possibilidade de ocorrerem manifestações no Brasil durante o Mundial e o risco delas atrapalharem o andamento da competição, mas afirmou não acreditar que os brasileiros "atacariam o futebol", um "esporte que amam".

"Não tenho medo. Sabemos que teremos manifestações, protestos. As últimas, durante a Copa das Confederações, nasceram nas redes sociais. Não tinham um objetivo concreto, nem uma reivindicação autêntica, mas durante o Mundial é possível que tenhamos algumas mais concretas, mais estruturadas", declarou. "O futebol estará protegido. Acredito que os brasileiros não atacariam ao futebol diretamente. Para eles, é uma religião", completou.

A Copa do Mundo de 2014 será disputada no Brasil entre os dias 12 de junho e 13 de julho. Durante a Copa das Confederações, em junho de 2013, o país se viu sacudido por uma onda de protestos que foram direcionados, entre outras causas, aos altoa custoa do organização do Mundial.

Governo - Já o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que chegou a comparar o preocupante atraso nas obras da Copa ao de uma noiva no dia do casamento, voltou a minimizar a questão. De acordo com nota divulgada pela sua assessoria de comunicação social, o país estará pronto a tempo de receber com êxito a competição. "As informações que chegam ao Ministério do Esporte, enviadas pelas autoridades encarregadas de preparar as cidades-sede para a Copa do Mundo e aquelas apuradas pelo próprio ministro, que a cada três meses visita as obras, dão conta de que o país estará pronto a tempo", afirma o ministério.

O governo também citou a alta procura pelos ingressos da Copa do Mundo de 2014 para garantir que o país tem a confiança da comunidade internacional de que a competição será um êxito, "a melhor de todas". "A procura por ingressos para os jogos - a maior em todas as copas - mostra que torcedores do mundo inteiro confiam que a Copa de 2014 será a melhor de todas que já foram realizadas", finaliza o texto.

Comentários (0)

Deixe um comentário

Você está comentando como visitante.

The Best betting exchange Betfair Bookmakerby ArtBetting.Net
BIGTheme - Free Templates